Paulo & Cabral e a irreverência de “A Culpa é das Stellas”
13/03/2015

Hoje estou novamente aqui para lançar uma dupla que reside em Londrina. Os caras da vez são dois cantores e compositores de mão cheia, que possuem mais de uma década de dedicação à música na bagagem. Estou falando de Paulo & Cabral, uma dupla que mistura o melhor da música sertaneja com o country, e o folk music, e por onde eles passam já estão arrancando elogios.

O lançamento que Paulo & Cabral estão fazendo hoje é bastante irreverente. Começa pelo nome da canção, “A Culpa é das Stellas”. Isso mesmo, eles se referem aquela cerveja deliciosa, a Stella Artois. Afinal… Quem nunca saiu para se divertir com os amigos e viu alguém exagerando na bebida?  O normal para quem passa da conta, é sempre culpar o excesso de álcool. Usando disso, surgiu a canção “A Culpa é das Stellas”, autoria da própria dupla.

A música é uma vaneira, daquelas bem dançantes, que traz uma letra bastante curiosa; Vale o destaque para algumas frases como “o jacaré que marca, vira bolsa”, e “o trem era tão feio, parecia o dragonzord”, hehe. Ouçam abaixo. Ficou muito bacana. A canção pode ser baixada nesse link aqui.

Ficha Técnica:

Produção: Jam Penitenti, Paulo Pavezi e Marcelo Cabral

Composição: Paulo Pavezi / Marcelo Cabral

Produção Executiva: Luis Felipe Cornélio

Contato: (043) 99193099 – (043) 3324-4585

Letra – A CULPA É DAS STELLAS – (Composição: Paulo Pavezi / Marcelo Cabral) 

Jacaré que marca, vira bolsa

Mirei naquela moça “Sassinhora!”
Pensei ó, que raio

Deu sinal de zap, eu peço truco
Fraguei ela tá com tudo
Tô por louco, se der mole eu traço

Cheguei, peguei, achei fácil demais
Virei a turma toda dando gargalhada atrás
Voltei, foquei a visão, o que não pode?!
O trem era tão feio parecia o Dragonzord

A culpa é das Stellas
Elas, elas me deixaram doidão, aí fiz confusão.

A culpa é das Stellas, toda delas
Enxerguei que era uma graça
Deus me livre nem de graça.