10 boas canções que você (talvez) não ouviu em 2016
03/01/2017

Vamos ao primeiro do ano, turma! E este ano o Blog comemora seu 5º ano de existência, e muitas novidades estão por vir. Novo layout, novos quadros, etc…

E para iniciarmos 2017 em grande estilo, ao longo deste primeiro mês, além de alguns lançamentos pré-carnaval, também vou compartilhar minhas apostas para este novo ano, os melhores discos de 2016, e este texto com músicas bem interessantes que você talvez ainda não conheça. Let’s play!

#10 – Rick & Nogueira – Restinho de Ano

Começando a lista com uma vaneira, dançante, e que ainda fala de amor. Já falei diversas vezes aqui no Blog que é o tipo de canção que mais gosto de ouvir. Rick & Nogueira lançaram o primeiro DVD da carreira deles no ano passado, repleto de boas canções. Além de “Restinho de Ano”, também destaco as faixas “Vizinho de Muro”, “Box do Chuveiro”, e atual de trabalho “Oi”.  Restinho de Ano (Composição: Caco Nogueira/ Pedro Viana)

#09 – João Gustavo & Murilo – Tá cabendo eu

Faixa autoral dessa dupla incrível, que é uma das grandes revelações do ano. Além deles, George Henrique & Rodrigo também gravaram “Tá cabendo eu”. A música é muito boa, e não foi trabalhada por nenhuma das duplas. (Composição: João Gustavo/ Murilo Ventura/ Ruan Soares)

#08 – Hugo Del Vecchio – Ela se cansou

Compositor de mão cheia, que encara agora a carreira como cantor, já nos presentou com 2 ótimas canções em 2016. O DVD completo do Hugo sai em breve, e com certeza vai aparecer por aqui. Ela se cansou (Composição: Victor Hugo/ Philipe Pancadinha/ Djalma Neto) 

#07 – Kleo Dibah & Rafael – Eu Fui Desses

A canção integra o álbum “Bem Vindo ao Clube”, que marca a entrada da dupla mineira na Workshow. Uma das faixas mais bacanas do disco, que pra ficar ainda melhor traz a incrível participação da Marília Mendonça, esta disponível abaixo. Eu fui desses (Composição: Felipe Arná/ Kleo Dibah/ Caio Costa/ Rafael Oliveira)

#06 – Junior Angelim – Até ficar velhinho

Outro artista da Workshow. Outro recém-contratado. Junior Angelim, conhecido por suas composições (“Ressentimento” e “Seu Polícia”, por exemplo), surpreendeu com o repertório do seu primeiro DVD. A canção em questão, que entrou em nosso top 10, é uma das mais bacanas do ano. Pena ainda não tido o reconhecimento que merece.  Até ficar velhinho (Composição: Junior Angelim/ Márcia Araújo)

#05 – Fernando & Sorocaba – Família Furacão

Com o disco “FS Studio Sessions” a dupla voltou ao seu melhor formato: o acústico. A faixa destaque aqui no post, “Família Furacão”, é canção sem refrão. Uma história. A autoria é do Sorocaba com o Bruno Caliman. É uma das faixas mais interessante do projeto Sessions (que, aliás, ganhou recentemente seu Volume 2).

#04 – Wesley Safadão e Pacheco – Despedida

Um dos compositores mais badalados dos últimos dois anos, Pacheco, fez sua estréia como intérprete no DVD de Wesley Safadão. Juntos, cantaram a belíssima “Despedida”, que foge dos padrões das canções mais conhecidas do ícone do forró. Tempo depois, Pacheco gravou seu primeiro projeto – de cara, um DVD – que em breve falarei mais a respeito aqui no Blog. Abaixo, “Despedida”. (Composição: Neto Barros/ Conde Macedo/ Jota Reis/ Cabeção do Forró/ Raniere Mazille/ Zé Hilton)

#03 – Léo & Raphael – Aqui é Paraná cunhado

Uma das minhas grandes apostas para 2017 lançou esta faixa na web e sequer trabalhou. Sem investimento algum, a canção já bateu o primeiro milhão de acessos e ainda é muita bem aceita nos shows da dupla. Apesar do vocabulário regionalista, a irreverência e o potencial da canção atingem qualquer canto do país. Aqui é Paraná cunhado (Composição: Lucca Kastro/ Raphael Soares)

#02 – Gusttavo Lima – Cidade Acordada

Cá está a melhor música do álbum “50/50”. Quando acompanhei a gravação do DVD, cheguei a mencionar-la entre os destaques do repertório, juntamente de “Homem de Família” e “Que pena que acabou”. Torço e acredito que “Cidade Acordada” será trabalhada nas rádios. (Composição: Diego de Souza/ Juliano Freitas)

#01 – Bruninho & Davi – Como é que ta aí em casa?

Em meio a toda aquela vibe descontraída do novo álbum de Bruninho & Davi, eis que surge uma das músicas mais bonitas de 2016. O Davi, que escreveu a canção, faz a primeira voz enquanto Bruninho toca piano ao lado de Dudu Borges. Foda!

Esse mês ainda vai rolar lista com os melhores discos do ano que passou, e minhas apostas para 2017. Aguardem!